Topo da página da Seicho No Ie com logotipo


Missão Sagrada







RELATOS DE EXPERIÊNCIA



Atualmente sou preletora da Seicho-No-Ie em grau júnior, filiada à Associação Pomba Branca da Regional SP – Guaratinguetá.


Ao entrar para esta maravilhosa filosofia de vida, vários fatos maravilhosos foram acontecendo em minha vida, tal como sucede àqueles que se dedicam com grande convicção e amor àquilo que fazem. Como contribuinte da Missão Sagrada, havia inscrito somente meus familiares diretos, e papai e mamãe como Santo da Missão Sagrada Espiritual.


Certo dia, comentei com a divulgadora Geralda Lopes Meira de Vasconcelos sobre uma desarmonia que havia na família de uma tia, fato esse que me aborrecia e eu não sabia como ajudá-los. A desarmonia consistia em desentendimentos graves, chegando até a um episódio em que o próprio cunhado atirou em meu primo, levando-o a um hospital com uma bala incrustada no pescoço, em estado deveras crítico.


Essa divulgadora, com muita sabedoria, disse-me: “Hermínia, inscreva os membros da família de sua tia na Missão Sagrada e você verá que tudo vai melhorar”. Assim, em 1990, fiz o que ela sugeriu e algum tempo depois me surpreendi, pois tudo melhorou. Minha tia já partiu para o mundo espiritual, mas os outros familiares vivem em paz.


Realmente, dona Geralda estava com a razão. A harmonia se estabeleceu, com certeza, por serem membros da Missão Sagrada e estarem usufruindo das bênçãos de Deus.


Agradeço a Deus e ao mestre Masaharu Taniguchi por esta maravilhosa filosofia, que me permitiu, através da inscrição de meus parentes como contribuintes da Missão Sagrada, levar a paz e a harmonia àquele lar, tornando felizes todos os familiares. Muito obrigada.


Hermínia Uzeda Pinto
Relatos