Instagram oficial da Seicho No Ie do Brasil
Google Plus + oficial da Seicho No Ie do Brasil
twitter oficial da Seicho No Ie do Brasil
Youtube oficial da Seicho No Ie do Brasil
Facebook oficial da Seicho No Ie do Brasil

02/06/2008
A Superintendência das Atividades dos Educadores da SEICHO-NO-IE DO BRASIL recebe a visita da Supervisora Doutrinária do Panamá


A profa Berta Solìs de Archbold é preletora júnior e Superintendente Doutrinária da Seicho-No-Ie do Panamá. Além disso, ela é proprietária de duas escolas no Panamá e, em breve, de uma instituição voltada à educação infantil chamada “Angeles Alegres”. A profa Berta esteve no Brasil na ocasião da 52a Festividade do Santuário Hoozo e aproveitou para passar pela Superintendência das Atividades dos Educadores e contar- nos sobre o seu trabalho.

Há cinco anos ela e sua equipe aplicam a Educação da Vida no Colégio Bilíngüe Juan Pablo, tendo sua metodologia reconhecida e elogiada pelo Ministério da Educação daquele país. “No ano passado, no concurso nacional desportivo entre escolas, ganhamos nove medalhas de ouro. A escola cresceu muito, já temos duas unidades. Os pais recomendam nossa instituição aos amigos.”

Tudo começou quando foi criado o anteprojeto de pesquisa “Como melhorar o desempenho escolar dos alunos a partir de sua natureza espiritual”, a ser aplicado de 2001 a 2005 no citado colégio. A cada ano, uma nova série era introduzida, desde o pré-escolar até o 5o ano. O projeto teve uma formulação acadêmica com o prof. Andrés Culiolis Bayard, catedrático titular da Universidade do Panamá, que escreveu a tese “El fin Supremo de la nueva educación integral para el siglo XXI”, em dois volumes: o primeiro tratando do paradigma que guia a nova educação e o segundo de um guia prático de trabalho, com temas de aula e exercícios.

“Em toda a escola existem os métodos de ensino, que trabalham os processos, o nível cognitivo, e a filosofia da escola, o caráter de valores, visões, normas e o que desejamos. O que fazemos é deixar claro que não seguimos a filosofia comum, em que todos querem ter mais, pois quanto mais matéria mais poder. Quando as crianças estão emocionalmente bem, são aceitas e elogiadas, desenvolvem toda a sua potencialidade, seja qual for sua inteligência dominante (pictórica, musical, lógico-matemática, interpessoal, intrapessoal etc.)”, diz a professora.

O primeiro passo é a capacitação dos professores. Alguns autores como Jacques Delors, Giuseppe Flores d’Arcais e Anselm Grün, vindo ao encontro da teoria do prof. Taniguchi, contribuem para formar uma visão de homem centrada na perfeição interior do aluno.

O ambiente da escola também é transformado. A Oração pela Paz Mundial está afixada em painéis em diversos pontos da escola; nas salas de aula Palavras de Afirmação reforçam no aluno a sua capacidade infinita. Todas as manhãs, os alunos se reúnem em círculo e agradecem a seus pais, professores e à escola. Realizam uma meditação simplificada antes de começarem as atividades. Além disso, todas as famílias recebem Registros Espirituais para serem preenchidos.

“Quando um pai me procura, é incentivado a elogiar o filho e a ver seus aspectos positivos. Todo filho quer o amor de seus pais. Eu os ensino a transformarem a si próprios para que os filhos melhorem. Assim, rapidamente, as crianças passam a estudar por si mesmas e com alegria. Todos saem com uma Revista da Seicho-No-Ie nas mãos.”

A profa Berta também visitou outras escolas e ofereceu capacitação em Educação da Vida. “As escolas particulares precisam crescer e manter seus alunos. Quando falo com um diretor, mostro os benefícios da Educação da Vida e ofereço um treinamento gratuito. Um grande número de escolas está trabalhando com a Filosofia”.

Assim a profa Berta leva luz a muitas famílias, por meio de uma mudança no comportamento de pais e professores.

“Não há como mudar o mundo se não começarmos pela Educação. Uma vez perguntaram ao Imperador do Japão como ele conseguiu em tão pouco tempo transformar um país arrasado pela guerra em uma economia próspera, e ele respondeu: ‘Educação! Não há outro meio de transformarmos o mundo’”, diz a professora

(Colaboração de Afonso Junior Ferreira de Lima, colaborador da Superintendência das Atividades dos Educadores da SEICHO-NO-IE DO BRASIL)