Instagram oficial da Seicho No Ie do Brasil
Google Plus + oficial da Seicho No Ie do Brasil
twitter oficial da Seicho No Ie do Brasil
Youtube oficial da Seicho No Ie do Brasil
Facebook oficial da Seicho No Ie do Brasil

28/06/2007
Daisy Terezinha Donini


O que vem como aparente milagre impressiona. Mas a alma que já é salva sabe que a grande graça é aprender a sorrir diante de qualquer adversidade.

Ser SEICHO-NO-IE não é deitar em berço esplêndido e, como num conto de fadas, viver “feliz para sempre” num mundo dos sonhos. Ao contrário, é ser feliz para sempre qualquer que seja a realidade aparente.

A esse respeito, quem assina embaixo é a preletora Daisy Terezinha Donini, da Regional SC-Joinville. Ela sempre foi atuante na Seicho-No-Ie. Os 18 anos em que participa da organização e pratica o ensinamento imprimiram em sua alma as digitais da Mão de Deus. E ela aprendeu que, em todas as circunstâncias, mais do que “crer”, é necessário “viver” a fé.

Dedicar-se já é a recompensa – Os cursos para aprender a realizar reuniões de mães e de crian­ças, a atuação no Departamento de Educadores, a organização de caravanas para as academias de treina­mento espiritual de Ibiúna e Santa Tecla, além, é claro, das práticas da Meditação Shinsokan e a leitura de sutra sagrada em gratidão aos antepassados – tudo isso pôs a preletora Daisy na Seicho-No-Ie, e a Seicho-No-Ie den­tro da preletora Daisy.

– Ser e viver Seicho-No-Ie transforma nossa vida em alegria, nos dá paz de espírito e nos fortalece para enfrentar qualquer situação – afirma Daisy.

O nódulo no seio – Em outubro de 2006, um nódulo maligno no seio surpreendeu Daisy. Longe de qualquer pânico, ela ingressou com segurança e tranqüilidade no processo que culminaria em cirurgia.

– Não foi fácil, mas não me faltou suporte espiritual graças a Deus e ao sagrado mestre Masaharu Taniguchi – garante.
Na operação, realizada 15 dias depois, tudo transcorreu dentro do esperado. A confiança e o positivismo de Daisy estavam sempre presentes – em seus pensamentos, em seu semblante e em suas palavras.

O processo de recuperação se deu naturalmente – Nem a radioterapia nem a imobilização do braço tiraram o ânimo de Daisy, que seguiu sua vida normalmente.– Hoje, estou aqui, maravilhosamente bem. A SEICHO NO IE nos ampara e nos fortalece para enfrentar qualquer circunstância. O mestre Masaharu Taniguchi deixou-nos uma riqueza tão grande que nos colocou no paraíso, aqui e agora, qualquer que seja a dificuldade – conclui a preletora Daisy, exalando gratidão e luz de seu semblante.

 


Circulo de Harmonia - julho 2007