Instagram oficial da Seicho No Ie do Brasil
Youtube oficial da Seicho No Ie do Brasil
Facebook oficial da Seicho No Ie do Brasil

29/06/2010
O Significado da Afirmação "A Matéria Não Existe"


A parte mais difícil da doutrina da Seicho-No-Ie é o ensinamento de que “a matéria não existe”. Ao ouvi‑lo, algumas pessoas contestam: “Então, por que vocês respiram o ar, que é um elemento material, e comem alimentos materiais? Só depois de se tornarem capazes de viver sem respirar o ar, sem ingerir alimentos, sem beber água, enfim, sem depender de elementos materiais, venham dizer-nos que a matéria não existe”. Cabe-nos esclarecer o seguinte: ao afirmar que a matéria não existe, queremos dizer que tudo o que vemos ou tocamos não é mera matéria. Aos olhos físicos, tudo o que podemos ver ou tocar parece ser matéria, mas esse é um aspecto fenomênico. Na essência, nada é material; e, quando compreendemos isso, não somos dependentes da matéria mesmo usando objetos materiais e mesmo ingerindo alimentos materiais. Não dizemos que “nada existe”. Ao alcançar a iluminação, Sakyamuni declarou: “Montes, rios, plantas, terra – tudo possui natureza búdica”. Significa que montes, rios, plantas, terra, enfim, todos os elementos da Natureza parecem ser elementos materiais, mas possuem a natureza búdica. Existem pessoas que interpretam a expressão jōbutsu simplesmente como “tornar-se buda”, e isso as impede de compreender o verdadeiro significado desse termo. Elas pensam que pessoas, montes, rios, plantas, terra e tudo o mais se tornarão budas num futuro distante. Consta que, certa vez, Sakyamuni dirigiu-se ao bodisatva Maitreya e disse: “Bodisatva Maitreya, você se tornará buda daqui a 5.670.000.000 de anos e surgirá como Miroku Nyorai”. As referidas pessoas pensam que pode ser dizer também: “Montes, rios, plantas e terra: vocês se tornarão budas daqui a 5.670.000.000 de anos”. Mas de que adianta alcançar o despertar num futuro tão distante? Sakyamuni não disse que todos esses elementos vão manifestar a natureza búdica num futuro muito distante; ele afirmou que tudo na Natureza é manifestação da Vida de Buda. A iluminação de Sakyamuni pode ser assim traduzida: “O que tu vês diante de ti?”, “Vejo a manifestação de Buda em tudo: nos montes, nos rios, nas plantas, na terra, em todos os elementos da Natureza”.

(Taniguchi, Masaharu, A Verdade, vol. 7, 1a ed., pág. 21‑22)