Instagram oficial da Seicho No Ie do Brasil
Youtube oficial da Seicho No Ie do Brasil
Facebook oficial da Seicho No Ie do Brasil

05/05/2009
Quando ser inscrito na Missão Sagrada faz toda diferença


Os relatos de contribuintes da Missão Sagrada da Seicho-No-Ie se multiplicam Brasil afora. São mais de 260 mil pessoas inscritas que fazem parte de uma obra que ultrapassa o dia a dia, a qual proporciona a suas vidas benefícios repentinos, ora com valores vindos de alguma fonte esquecida, ora com aumento de salário, ora com emprego que aparece etc. É o que aconteceu com o preletor Antonio Monteiro Filho, da Regional RO-PORTO VELHO.

O ingresso na Seicho- No-Ie – Motivados por um relato lido na revista sagrada Fonte de Luz, o preletor Antonio e sua esposa, Nadir, decidiram conhecer de perto a Seicho-No-Ie. Era o mês de junho de 1996.

– Após algumas reuniões, nos associamos à Missão Sagrada, ambos como dizimistas. Mais tarde passei a dizimista especial – relata o preletor Antonio.

O associado se torna dirigente – O caminho do apóstolo começou a ser trilhado. As bênçãos jorravam na vida de Antonio. No entanto, era necessário retribuir, tornar-se um agente de mudança em vez de ser apenas um reservatório de coisas boas.

– Tornei-me presidente da Associação Local Fraternidade. Em dezembro de 1999 fui aprovado no exame para preletor, sempre assíduo nas tarefas sagradas. Em 2000, Deus me agraciou com a eleição para Presidente Regional da Associação Fraternidade – rememora o preletor Antonio.

A vida empresarial bem-sucedida – Até 2005 o preletor Antonio e sua esposa tinham empresa no ramo de máquinas agrícolas e motores. O sucesso era a marca do empreendimento. No entanto, naquele ano eles decidiram trocar de ramo. Começaram a negociar o prédio e o estoque.

Qualquer que fosse o rumo escolhido, o caminho da família Monteiro era sempre emoldurado de sucesso. Tudo isso vinha na esteira da doação ao Movimento de Iluminação da Humanidade.

A decisão de se tornar benemérito da Missão Sagrada – Depois de fazer várias palestras sobre o assunto, o preletor Antonio aprofundou- se na importância da Missão Sagrada.

– Percebi que minha retribuição a Deus não estava totalmente de acordo com a vida que tenho, com tudo quanto d’Ele tenho recebido, e assim mudei de categoria, tornando-me benemérito – revela o preletor Antonio.

A surpresa depois da troca de categoria da Missão Sagrada – Logo depois de efetuar a mudança de categoria, o casal Monteiro ficou surpreso com a visita de um representante do escritório de advocacia de Anápolis.

– Ele estava solicitando uma série de documentos da nossa empresa, pois tínhamos um excelente reembolso a receber, relativo a contribuições do PIS, pagas a mais– conta o preletor Antonio.

Toda a paz de ser Seicho-No-Ie – Não apenas na prosperidade, mas na harmonia do lar e em todos os aspectos em que se sustenta a felicidade a família Monteiro– Antonio, Nadir e o filho Ronaldo – encontrou na Seicho-No-Ie a alegria da fé.

– A resposta de Deus é rápida quando seguimos nossos compromissos espirituais à risca, principalmente em relação à Missão Sagrada. Como é importante renovar esse propósito de retribuir a Deus parte do que recebemos d’Ele como dádiva, conscientes de que, quanto maior for a nossa contribuição, mais rapidamente a Verdade “Homem, filho de Deus” alcançará o maior número possível de pessoas – conclui o “feliz da vida” o preletor Antonio Monteiro Filho.

Por que se associar à Missão Sagrada? – Confira a seguir algumas das pérolas ditas pela Diretora-Presidente da SEICHO-NO-IE DO BRASIL, professora Marie Murakami, durante o curso para preletores ocorrido no dia 15 de março de 2009, quando ela abordou o assunto Missão Sagrada:

“Contribuir com a Missão Sagrada é um ato de gratidão que proporciona às pessoas a humildade de reconhecer que tudo é Deus”.

“A gratidão é a pureza da fé. É retornar ao estado natural. É penetrar no estado celestino de filho de Deus. Quando isso ocorre, você só consegue ver o bem, e ele aparece diante de seus olhos na forma de fatos felizes”.

“Na gratidão demonstrada em atos, mesmo nas pequenas coisas, como arrumar a cama pela manhã, é que está a nossa verdadeira ligação com Deus. Contribuir com a Missão Sagrada nos proporciona essa ligação”.

“Todas as coisas e criaturas trazem o princípio da Vida, o embrião do crescimento e da multiplicação. Quando formos capazes de reverenciar a Vida de Deus no interior de todas as coisas, a prosperidade virá ao natural”.

“Não temos de ter o sentimento de doar o que sobrou. É preciso se sentir grato e feliz na doação”.

“Não há fracasso para quem doa o dízimo, pois ele está fundamentado e protegido pela Lei”.

“É preciso doar com total desprendimento. Se a doação é feita pensando em receber algo em troca, isso é uma tentativa de subornar Deus”.

Mais informações pelo telefone (11) 5014-2222, ramal 2261.