Instagram oficial da Seicho No Ie do Brasil
Google Plus + oficial da Seicho No Ie do Brasil
twitter oficial da Seicho No Ie do Brasil
Youtube oficial da Seicho No Ie do Brasil
Facebook oficial da Seicho No Ie do Brasil

01/06/2007
Atrofia muscular e 18 nódulos desaparecem


Luciane estava deitada. A fibromialgia, doença que atrofia nervos e músculos, a havia paralisado. Um gemido interno, de dor, quase inaudível, percorreu o recinto e ressoou no coração apertado da sua mãe, dona Cleuza.

Alguém já disse que a fé vive mais no joelho que se dobra do que na vela que se acende. Para Luciane Ruivo da Silva Sanches, que precisava ser carregada pe­lo pai e pelo marido, não era possível dar um passo sequer, nem acender vela ou incenso.

 

Após o arfar de quem pede para deixar a vida, Luciane fez um pedido para sua mãe:

 

– Mamãe, por favor, me interne.

 

Dona Cleuza insiste que ela ligue para o pre­letor – Ao ouvir o apelo quase suicida, a senhora Cleuza Ruivo da Silva reuniu o resto das forças que tinha e, às lágrimas, insistiu com a filha entrevada: “Filha, ligue para o preletor Fulano”. A pedido do preletor que a orientou, o nome dele não será divulgado.

 

Luciane pegou o aparelho com algum esforço. A voz do outro lado da linha soou como um trovão: “Adquira um oratório e faça oração aos antepassados”, e num tom acima, num desses lapsos de tempo onde se tocam o divino e o terreno, o preletor exortou: “E agora comece a se mexer! Levan­te-se agora!”.

 

Dois minutos e treze segundos depois – Após desligar o telefone, Luciane simplesmente se levantou da cama, calçou seu salto alto, pôs maquiagem no rosto e dirigiu-se imediatamente à Sede Central. Lá adquiriu o seu oratório.

 

Nunca mais tomou nenhuma pílula dos 800 miligramas do coquetel de antiinflamatórios que ingeria diariamente. As dores mortais que tinha pelo corpo haviam desaparecido instantaneamente. Os 18 nódulos, espalhados pelo corpo, sumiram como se tivessem sido apenas um pesadelo do qual ela acordara.

 

Da cama, entrevada, ao cargo de gerente – Hoje em dia, as orações de gratidão aos antepassados, diante do oratório, são realizadas com respeitosa seriedade. Mas Luciane não descuidou também da Meditação Shinsokan.

 

– Foi através da prática diária da Meditação Shinsokan que prosperei. Mentalizei que ia ganhar um salário “x”, e fui chamada para ganhar exatamente o que mentalizei, até nos centa­vos. Hoje sou gerente de categoria de produtos e merchandising – conta Luciane.

 

Durante a 51a Festividade do Santuário Hoozo do Brasil, no meio de 20 mil pessoas, era fácil passar despercebido. Mas no corredor onde Luciane estava encostada, ao lado de sua mãe, era impossível passar e não perceber sua vivacidade. Ler em pé a Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Ver­dade, naquele dia, teve para ela um significado ainda mais profundo.

 

 


Circulo de Harmonia