Cerimônia em Memória dos Antepassados e Cerimônia em Memória das Almas dos Povos Escravizados (negros e índios) do Sul .

Cerimônia em Memória dos Antepassados e Cerimônia em Memória das Almas dos Povos Escravizados (negros e índios) do Nordeste.

Dois grandiosos eventos que reúnem, tanto no mundo terreno quanto no mundo espiritual, milhares de pessoas e almas. Uma festa onde podemos dedicar nossa gratidão àqueles que vieram antes de nós.

Por que devemos orar para nossos antepassados? Existem espíritos que ainda não alcançaram a iluminação e continuam presos às sensações da vida terrena; eles sentem fome, dor, carência etc. Devemos ajudá-los oferecendo-lhes o que necessitam. Realizar cerimônias em memória dos antepassados em conformidade com a religião tradicional da família é um meio de proporcionar-lhes paz e conforto. É dessa forma que o mestre Masaharu Taniguchi esclarece sobre o significado da Cerimônia em Memória dos Antepassados. Um espírito que se conscientizou da Verdade e atingiu o estado de liberdade absoluta não tem necessidade de receber orações. Mas é um procedimento correto seus descendentes oferecerem a leitura da sutra sagrada a esse espírito desperto, com o sentimento de gratidão a ele. Assim, o espírito assimilará essas palavras da Verdade e se aprimorará, libertando- se ainda mais. Portanto, devemos oferecer aos antepassados a leitura da sutra sagrada com sentimento de respeito e gratidão.

Endereço
Mata de São João - BA - Núcleo JK - Fone: (71) 3328-2323
E-mail: oficiosreligiosos@sni.org.br
Endereço
Av. Costa e Silva, 6.920 - Distrito Santa Tecla
Gravataí - CEP 94110-300
Fone: (51) 9986-8258 / 9985-2170 - 3361-1600
E-mail: ac.santatecla@sni.org.br

 

 

O que é Registro Espiritual?

Registro Espiritual é um impresso criado especificamente para essa atividade. Nele se escreve o nome da pessoa falecida, ou o sobrenome da família, ou o do anjinho abortado. O Registro Espiritual pode ser adquirido nas Associações Locais, ou nas Regionais da Seicho-No-Ie, inclusive na Academia de Santa Tecla no dia do evento.

Quem pode ser inscrito no Registro Espiritual?

Todos aqueles que já faleceram podem ser inseridos no Registro Espiritual especialmente para a Festividade do Santuário Hoozo: parentes (pais, irmãos, tios, primos, sobrinhos, avós etc.), vizinhos, conhecidos, ex-colegas de escola, trabalho, clube, patronos de cidades, de escolas e de ruas e autoridades civis, militares, por exemplo, assim como suas respectivas famílias.

Quais as diferenças entre os Registros Espirituais?

1 – No Registro Espiritual ANTEPASSADOS DA FAMÍLIA, deve-se colocar apenas o sobrenome da família. É importante lembrar que, em cada impresso de Registro Espiritual, vai somente o sobrenome de uma família.

Exemplos: Registro Espiritual no 1: Silva.
Registro Espiritual no 2: Oliveira.

2 – No Registro Espiritual ALMA DE..., coloca-se o nome completo da pessoa que será evocada de maneira individual.

Exemplo: Antonio Marcos de Souza ou
Maria Joana da Costa Pereira.

3 – Já o Registro Espiritual SUBLIME E ABENÇOADO ANJO DO REINO DE DEUS serve para as almas dos anjinhos que sofreram aborto. São consideradas anjinhos as crianças que não chegaram a nascer ou receber registro de nascimento no mundo terreno. Importante: às pessoas em cuja família haja a ocorrência de abortos provocados ou espontâneos, recomendamos que adquiram este Registro Espiritual, que é o apropriado, e “batizem” esses anjinhos, dando-lhes um nome completo (nome e sobrenome). É importante que lhes seja dado um nome que sirva tanto para homem quanto para mulher, como Nadir, Jaci, Renê, Juraci, Darci etc., quando não souber o sexo da criança.

No caso de pessoas solteiras, como se deve preencher o Registro Espiritual?

Se você é solteiro(a), deve preencher 2 (dois) Registros Espirituais de ANTEPASSADOS DA FAMÍLIA. Um para a família de sua mãe e outro para a família de seu pai.

Exemplo: Seu nome de solteiro( a) é: Luiza Souza Silva

Você deve fazer um Registro para a família Souza e outro para a família Silva.

RELATOS DE EXPERIÊNCIA

Antepassados, muito obrigado! – A Verdade viva, que reconstrói tecidos, desmancha cânceres, levanta pessoas dos leitos, resgata de derrocadas financeiras e devolve paz às famílias, está aqui, expressa na infinita alegria de orar por aqueles que nossos filhos e netos carregarão nas veias e no brilho do olhar.

Criança deficiente começa a caminhar, a falar e supera hidrocefalia– Um ano antes, dentro de um salão de cabeleireiro, a senhora Rosenilda Alves dos Santos encontrara uma revista da Seicho-No-Ie. Ela tinha muitas razões pessoais para procurar respostas: com o marido, vivia em pé de guerra; a situação financeira estava sempre no limite; a filha Renata, de seis anos, sofria de hidrocefalia, só se movia se arrastando pelo chão, usava fraldas e não conseguia pronunciar nem uma palavra sequer. Ao procurar a Seicho-No-Ie Rosenilda aprendeu tudo sobre oração de gratidão aos antepassados e Festividade do Santuário Hoozo do Brasil. Ao começar a orar pelos entes queridos, sua situação financeira mudou da água para o vinho, a harmonia passou a reinar em seu lar e, passados 12 meses daquele dia no cabeleireiro, sua filha já estava andando e falando, a hidrocefalia havia reduzido sensivelmente e as fraldas já eram coisa do passado. “Acreditem, tudo isso aconteceu”, garante ela, “depois que comecei a orar pelos meus antepassados, de verdade.”

Preletor sai ileso de tiro à queima-roupa – Mais do que assíduo na Festividade do Santuário Hoozo do Brasil, ele é um dos que mais atuam para o sucesso do evento, como chefe do Departamento de Ofícios Religiosos da Sede Central da SEICHO-NO-IE DO BRASIL. O prof. Masao Matsuda, filho do saudoso prof. Miyoshi Matsuda, sentiu literalmente na pele o poder da oração aos antepassados. Ele levou um tiro à queima-roupa no dia 15 de março de 2003, por volta das 21 horas. Um homem, ao tentar roubar seu carro, disparou com a arma a apenas alguns centímetros de suas costas. O projétil atingiu o corpo do prof. Masao e parou – simplesmente bateu e caiu, sem conseguir perfurar nada além da roupa. O prof. Matsuda atribui a proteção à “mão invisível” de seus antepassados.

Sério problema na coluna desaparece – José Tadeu dos Santos sofria de fortes dores na coluna. O caso se agravou a ponto de atrapalhar no seu trabalho, no ato de dirigir e começou também a comprometer o seu andar. Após participar de uma Festividade do Santuário Hoozo do Brasil e começar a realizar a oração de gratidão aos antepassados em casa, a dor desapareceu de repente, e hoje ele tem uma vida normal.

 

Carro de brinde: orou aos antepassados e seu cupom é sorteado dentre 10 milhões – No orçamento de Berenice Mosquier não cabia a aquisição de um carro, quanto mais zero-quilômetro. No entanto, uma sucessão de fatos mudou essa história. Primeiro, ela decidiu praticar a oração de gratidão aos antepassados. A vontade de ter um veículo surgiu então do ardente desejo de facilitar a vida dos seus pais, dando-lhes conforto. O terceiro capítulo dessa história se deu quando seu marido, Mário, participou de uma Festividade do Santuário Hoozo do Brasil. Quinze dias depois, o cupom que Berenice havia adquirido foi sorteado entre outros 10 milhões de cupons. O carro novo tornou- se a primeira de outras tantas bênçãos que ela recebe até hoje.

Síndrome que provoca anomalia em recém-nascido desaparece – O diagnóstico foi confirmado durante a gravidez: síndrome de Turner. A menina fatalmente nasceria com alguma deformação física. Mas Neide Maria da Silva Corrêa, bisavó da neném, optou por acreditar mais na sutra sagrada do que no resultado dos exames clínicos. Os Registros Espirituais para a Festividade do Santuário Hoozo do Brasil foram preenchidos, cada um com a honraria dedicada a relicários. No entanto, aos nove meses de gestação, mais um exame constata: a síndrome estava lá. Neide não entregou os pontos. Durante os poucos dias que faltavam para o parto, ela mergulhou em orações. No dia do nascimento, a imagem da pequena Ana Luiza causou espanto – nos médicos, é claro, mas não em Neide, que já sabia: a menina nasceu saudável e perfeita.

Atrofia muscular e 18 nódulos desaparecem em pouco mais de dois minutos– Luciane Ruivo da Silva Sanches vivia um pesadelo de quase três anos sobre uma cama, com nervos e músculos atrofiados, sintomas da fibromialgia. Com um abismo diante de si, resolveu desistir. Fez um pedido quase suicida à sua mãe, dona Cleuza: “Mamãe, por favor, me interne. Não quero mais dar trabalho a vocês”. Dona Cleuza fez uma espécie de apelo à filha: “Antes, ligue para o preletor Fulano”. Luciane pegou o aparelho com esforço. A voz do outro lado da linha soou como um trovão: “Adquira um oratório e faça oração aos antepassados”, e num tom acima, onde se tocam o divino e o terreno, o preletor exortou: “E agora comece a se mexer! Levante-se, agora!”. Ao final de dois minutos e treze segundos, tempo da ligação, Luciane levantou- se da cama, calçou seu salto alto, maquiou-se e se dirigiu à Sede Central. Lá adquiriu o seu oratório. Nunca mais precisou de coquetel de antiinflamatórios nem teve dores mortais pelo corpo. Os 18 nódulos simplesmente sumiram. Para Luciane, ler a sutra sagrada durante a 51a Festividade do Santuário Hoozo do Brasil teve um significado muito mais profundo.

Endereço
Mata de São João - BA - Núcleo JK - Fone: (71) 3328-2323
E-mail: oficiosreligiosos@sni.org.br
Endereço
Av. Costa e Silva, 6.920 - Distrito Santa Tecla
Gravataí - CEP 94110-300
Fone: (51) 9986-8258 / 9985-2170 - 3361-1600
E-mail: ac.santatecla@sni.org.br