Página Principal
Academias
Sobre a Seicho-No-Ie
Forma Humana
Práticas e Cerimônias
Presidentes
Meio Ambiente
Museu Histórico
Organizações
Artigos
Relatos
Notícias
Mensagem do Dia
Lista de Orações
Sede Central
Domingo da SNI
Semana da Paz
Seminário da Luz
Programação 2013-2014
Seicho-No-Ie no Ar
Revistas da SNI
Círculo de Harmonia
Enkan
Brasil Português
Brasil Japonês
América Latina
Outros países
Fale Conosco
Webmaster
Regras de Internet
Direitos Autorais
 

A MÚSICA, MUITO ALÉM DE SIMPLES EXPRESSÃO CULTURAL

Sabe-se, até cientificamente, que o conceito de música ultrapassa os limites do que o ouvido humano é capaz de captar (16 a 20.000 Hz). Atualmente, a ação acústica é estudada no impacto emocional que provoca nas pessoas e até no ritmo do crescimento de vegetais, que se altera conforme a música tocada próximo a eles.

Seja em citações bíblicas ou mitológicas, tendo servido ou não como instrumento de domínio das massas em certos momentos históricos, ou sendo alvo de estudos de cientistas da atualidade, o fato é que, de Beethoven, que “compôs suas mais célebres obras musicais no final de sua vida, quando já estava surdo”, como consta da Sutra Sagrada Palavras do Anjo, passando por talentos imortais como Heitor Villa-Lobos, que compôs mais de 1.000 obras, concluímos que a música pode ser muito útil à manifestação do Mundo Perfeito criado por Deus.

A CONTRIBUIÇÃO DA SEICHO-NO-IE

Para tanto, a Seicho-No-Ie, em escala mundial, vem sendo, há 80 anos, um celeiro de talentos compositores. Cumprindo seu papel na história, tanto no Japão quanto no Brasil, vários autores compuseram obras que hoje são entoadas em vários idiomas, no mundo inteiro.

Veja abaixo por quê a expressão musical do Movimento Internacional de Paz pela Fé encerra mais do que talentos de natureza humana, mas traduz um chamado divino em favor da Vida, indo, por isso, muito além de servir de simples motivador emocional. Mais que isso, transforma-se, a cada hino ou música entoados em conjunto, em uma experiência de natureza espiritual. Conheça abaixo um pouco da história musical recente da SEICHO-NO-IE DO BRASIL e entenda melhor por que nossas obras musicais são o próprio som do coração pulsante do Movimento, no Brasil e no mundo.

HINOS SAGRADOS E MÚSICAS

São considerados Hinos Sagrados da Seicho-No-Ie somente os que foram escritos pela família Taniguchi, que são traduzidos e entoados aqui no Brasil como verdadeiros louvores a Deus, e vistos como parte das Obras Sagradas, como a Verdade da Vida, por exemplo. Têm valor doutrinário.

Já as músicas, criadas e lançadas no Brasil, estão adequadas à linguagem do país e da época, conforme indica o Supremo Presidente Professor Masanobu Taniguchi.

Nos eventos da Seicho-No-Ie, cantar junto com a galera uma oração na forma de belíssimo hino ou uma revigorante música é sempre sinal de um novo começo, pois bastam alguns instantes e todos se sentem mentalmente fortalecidos.

VÁRIAS FRENTES MUSICAIS

Atualmente são várias as expressões e talentos na área musical dentro da Seicho-No-Ie. O 4º Encontro de Corais, realizado em novembro de 2010, que fez desfilar o altíssimo nível de maestros e cantores que atuam dentro do Movimento; as músicas para crianças do Departamento Infantil, comandado pela Associação Pomba Branca; os concursos de bandas e canções lançados pela Associação dos Jovens da SEICHO-NO-IE DO BRASIL (AJSI/BR); o Karaokê Beneficente, que todo ano arrecada e distribui doações a instituições filantrópicas; enfim, como vimos, a riquíssima vida musical da Organização não se resume aos hinos sagrados e músicas executados nas atividades realizadas nas Academias de Treinamento Espirituais, Regionais e Associações Locais.

HERANÇA HISTÓRICA

Já na década de 1970 os corais organizados dentro da Seicho-No-Ie eram bastante numerosos e de reconhecida qualidade, sendo chamados a entoar os hinos sagrados em grandes eventos, como na segunda vinda ao Brasil, em 1973, do Sagrado Mestre Masaharu Taniguchi, fundador da Seicho-No-Ie. Tradição consagrada nos eventos do Japão, na forma dos hinos sagrados, a musicalidade sempre esteve inserida no Movimento, como força propulsora inerente às conquistas dos pioneiros. O próprio Professor Miyoshi Matsuda, precursor do Movimento no Brasil, ainda na década de 1940 compôs o Hino da Academia de Treinamento Espiritual, que fundara em Ibaiti, no Paraná.

HISTÓRIA DAS MÚSICAS BRASILEIRAS DA SEICHO-NO-IE

Jabuti é nome de prêmio importante da literatura brasileira, mas na Seicho-No-Ie o animal parecido com a tartaruga e que é encontrado em todas as regiões do país, tornou-se hit em eventos da década de 1980 e começo dos anos 1990, principalmente na AJSI/BR. Hoje, a lendária canção anima as reuniões de crianças em todo o Brasil.

Nascida em um grupo de apresentadores de uma convenção nacional, nos anos 1980, momento em que o Movimento também efervescia em criatividade, formando e revelando jovens talentos, a música foi uma criação coletiva de um grupo formado, entre outros, pelo preletor José Pereira Cardoso, o preletor Jonnie Victor Roscito Bento e a preletora Marta Domingues.

ANOS 1990 E 2000: O “BOOM” DAS MÚSICAS DENTRO DA SNI/BR

Em 1997, nascida do arrojo do então presidente da AJSI/BR, preletor Ênio Maçaki Hara, e da liderança criativa da então líder da iluminação Viviane Tenório de Macedo (hoje, já com sobrenome Hara, ela é Chefe do Gabinete de Marketing da SNI/BR e apresentadora do Programa SNI na TV), surgiu para o Brasil a música Mundo Ideal é Você Quem Faz.

Nos final dos anos 90 e início dos anos 2000 o Movimento viu emplacar vários sucessos que caíram nas graças das platéias em seminários e convenções, como A Vida Fala Mais Alto e Valemos Ouro.

A RELAÇÃO DA MÚSICA COM CIÊNCIA, RELIGIÃO E MITOLOGIA

Dentre vários estudos científicos, experimentos dão conta de que é possível haver influência sonora no processo de germinação de sementes de feijão e de vegetais em geral.
Se uma ação acústica pode efetivamente influenciar o desenvolvimento de um vegetal, o que dizer dos efeitos dela na mente humana.

Passagens bíblicas, citações dos vedas indianos, registros na literatura Persa e nas mitologias grega e chinesa, apontam que a música tem força capaz de criar e destruir formas e de agir como elemento regulador na natureza e no ser humano.

Mais próximo a nós, em 1619, o astrônomo e matemático Johannes Kepler coloca a música e suas leis como força determinante para a estruturação da natureza e dos movimentos celestes. Arthur Schopenhauer, em sua obra “O mundo como vontade e como representação” afirma que a música é a expressão direta da vontade subjacente em toda a natureza.

VENHA CONHECER AS MÚSICAS DA SEICHO-NO-IE E MOSTRAR TODA A SUA CRIATIVIDADE

De acordo com o Preletor da Sede Internacional, professor Junji Miyaura, “os hinos e músicas da Seicho-No-Ie ajudam a purificar o universo pelo poder criador das boas palavras”. De acordo com o Ensinamento, palavras positivas e melodias harmoniosas transformam qualquer cenário para melhor na medida em que, ao ouvir os hinos e músicas da Seicho-No-Ie, as pessoas obtêm graças, despertares e a transformação da sua realidade.

Venha até nós e conheça o inspirador repertório que embala os eventos da Seicho-No-Ie, sempre ao ritmo da alegria e da esperança. Mais que isso, venha descobrir que aqui o seu talento pode de repente ganhar espaço. Quem sabe qualquer dia você pode se tornar um compositor responsável por ajudar a modificar milhares de vidas para melhor?